Revenda de carros: 4 dicas para não sair no prejuízo

A revenda de carros usados ou seminovos sempre agitou o mercado de autos no país. Chega um momento que nosso carro não atende mais nossas necessidades ou, simplesmente, queremos um carro mais novo.

Porém, muitas pessoas se sentem inseguras na hora de revender o seu automóvel. É preciso assertividade para não sair no prejuízo, vendendo seu veículo atual por um preço menor do que ele vale, por exemplo, na tabela FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) ou mesmo no mercado em geral.

Algumas das principais dúvidas de quem vai realizar a revenda de carros são:

Quanto devo cobrar pelo meu automóvel?

Quais os locais ideais para fazer um bom negócio?

Devo realizar reparos antes de colocar meu auto à venda?

Para você, que está pensando em vender seu automóvel, separamos 4 dicas que ajudarão a não ter prejuízos com essa transação. Seguindo as essas sugestões, provavelmente você fará um bom negócio!

 

4 sugestões para a revenda de carros

 

 

  • Valorize o seu automóvel

 

Obviamente, ninguém quer perder dinheiro na hora de fazer a revenda de carros. Assim, recomenda-se fazer uma revisão do carro antes de colocar o auto à venda.

Amassados, arranhaduras na pintura, defeitos mecânicos e outros problemas desvalorizam muito o carro. O valor que você gastará com os reparos permite analisar mais propostas de compras, conseguindo optar por um preço de venda mais vantajoso.

No entanto, existem casos onde os reparos necessários são muitos. Isso vai fazer com que você desembolse muito dinheiro. Então a dica é: o valor pago com os reparos não deve ultrapassar 5% do valor do veículo. Por isso, obtenha o preço de referência do seu veículo na tabela FIPE.

Caso os consertos necessários ultrapassem esse percentual, é melhor vender o carro do jeito que ele se encontra – mesmo baixando o preço da venda. O novo dono é quem providenciará os reparos.

Ou, então, invista só os 5% do valor do carro em reparos, antes de vendê-lo.

 

 

  • Locais mais apropriados para colocar o carro à venda

 

Para fazer um bom negócio, existem canais mais adequados para divulgar o seu automóvel.

Uma das melhores maneiras de repassar o veículo é oferecendo diretamente para pessoas conhecidas. As redes sociais, por exemplo, são ótimas para você divulgar para amigos e parentes.

Faça você mesmo um anúncio, com o preço, características e fotos do carro e coloque na sua página pessoal das redes sociais. Muita gente tem conseguido vender dessa maneira.

Além de ser uma venda mais rápida, é mais segura – já que você conhece o comprador.

tabela fipe

Anúncios em classificados de internet e jornais impressos também são formas válidas para você conseguir fazer a revenda de carros. Existem jornais impressos famosos pela sua parte de classificados de veículos – aposte neles.

Além disso, procure os sites mais acessados e fáceis de vender veículos e também anuncie neles.

Verifique o valor dos anúncios de destaque, se não forem caros, vale a pena.

Outra maneira é vender o seu carro em uma concessionária, principalmente se a intenção é trocar de veículo. O valor do seu automóvel usado é descontado no preço do carro que você deseja adquirir.

Mas atenção! As inspeções das concessionárias são rígidas. Qualquer problema é motivo para cair o preço.

Use, então, a regra que já ensinamos: invista 5% do valor do seu veículo em consertos, para não sair no prejuízo.

 

  • Atenção com a documentação do seu carro

 

Confira se seu veículo tem multas, débitos ou até mesmo alguma restrição judicial. Caso tenha é melhor resolver tudo antes de vender.

Isso porque se você vender o carro com essas contas em aberto, o comprador descontará o valor do preço que pagará pelo seu automóvel. E sempre esse valor será um pouco maior do que os débitos exatos, já que os compradores costumam levar em consideração o trabalho que terão para acertar tudo.

Além disso, a revenda de carros com débitos costuma desvalorizar os veículos acima da tabela FIPE, dando prejuízos ao proprietário.

 

  • Momento certo de colocar o veículo a venda   

 

Uma das coisas que influenciam na revenda de carros usados é a quilometragem rodada. Segundo especialistas no assunto, automóveis com quilometragem entre 10 mil e 15 mil km são mais fáceis de vender e apresentam menos desvalorização.

Portanto, se seu carro está próximo a completar essas quilometragens, procure mantê-lo na garagem para revendê-lo por um preço melhor.

Dúvidas sobre revenda de carros

Caso você ainda tenha dúvidas em relação a vender o seu carro, procure se informar bem para não sair no prejuízo, principalmente com a transferência de documentações – que exigem diversos cuidados.

Você pode consultar um especialista no assunto ou tirar dúvidas pelo site do Detran (Departamento de Trânsito).